sábado, 21 de junho de 2014

EXISTE SOLUÇÃO



"Vamos celebrar a estupidez humana
A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja de assassinos
Covardes, estupradores e ladrões
Vamos celebrar a estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo
E nosso Estado, que não é nação
Celebrar a juventude sem escola
As crianças mortas
Celebrar nossa desunião."

Interessante esse sentimento crítico não? pois é, foi exposto por um célebre pensador e músico que usou da ironia para expressar o sentimento de repugnância por atitudes desprezíveis da raça humana. É a mesma raça que vai as ruas e luta por igualdade, mas na hora de respeitar a fila do ônibus, invade. E quando são repreendidos, se acham certos. E não para por ai, briga por redução de passagens e passe livre, mas impresta o seu bilhete eletrônico estudantil a outrem que não possui requisito para uso deste, toma emprestado também o bilhete de livre acesso sem portar nenhuma necessidade especial. Será que lutamos por igualdade mesmo? ou será apenas hipocrisia desfaçada de falso moralismo? desse jeito aonde vamos parar? calma existe solução, pois por misericórdia e amor do maravilhoso criador nos deixou uma das escritas que mostra o mais celebre dos sentimentos que nos muda e nos aprimora dia após dia para que possamos viver em harmonia e em comunhão.
eis o célebre texto: "Ainda que eu fale a lingua dos homens e dos Anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como címbalo que retine. Ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará. O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com injustiça, mas regojiza-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."